Informativo

Prefeito Célio Antônio reforça apoio à construção da ponte estaiada em Cabeçuda

Postada em 28/12/2011 às 22:56:34

Com a construção da nova ponte de Cabeçuda e a finalização das pistas duplicadas entre Laguna e Capivari de Baixo, acabarão os problemas enfrentados pelos motoristas que trafegam pelo trecho sul da BR-101. O cenário atual é de enormes filas e trânsito intenso na temporada de verão e feriados prolongados.

Nas vésperas de fim de ano, não podia ser diferente. Já são três dias consecutivos de congestionamento neste trecho da rodovia federal, considerado o pior do sul de Santa Catarina. Nesta terça-feira, dia 27, as filas chegaram a 28 quilômetros, entre Jaguaruna e Laguna. O número de veículos aumentou, segundo a Policia Rodoviária Federal, em 200% nesta semana. A maioria são turistas vindos do Rio Grande Sul e Argentina.
O problema enfrentado pelos visitantes, também é rotina para os moradores desta região que precisam se deslocar de uma cidade para outra, para trabalhar e estudar, devido às obras inacabadas de duplicação e o gargalo se forma também na ponte de Cabeçuda.
A mudança do projeto da ponte
O prefeito Célio Antônio se posicionou contra uma possível mudança no projeto da obra da ponte de Cabeçuda, após a informação ser anunciada pelo Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes- Dnit.
Todo o processo de projeto, licitação e assinatura da ordem de serviço para iniciar a construção da nova ponte já foi concluído. O consórcio responsável pela obra, CamargoCorrêa/M.Martins/Construbase, está instalado no município e a Fundação Lagunense do Meio Ambiente-Flama já liberou a Licença Ambiental Prévia do canteiro de obras.
A empresa está providenciando a documentação para dar entrada na licença ambiental de instalação. A Fatma – Fundação do Meio Ambiente também já liberou a Licença Ambiental Provisória (LAP), para a dragagem do canal de Laranjeiras.
Segundo Célio Antônio: “o município não abre mão do projeto da ponte estaiada. Como prefeito de uma cidade turística fico preocupado com o atraso na obra e a não realização desta nova ponte. Isso prejudicará o turismo e a cidade”, ressalta.
Em novembro, o prefeito esteve reunido com a ministra da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, para discutir sobre a liberação de recursos para a obra da ponte. A ministra assumiu o compromisso de agilizar as questões ambientais no Ibama e também verificar a liberação de 45 milhões para a garantia do início da obra e a sua continuidade até a abertura do orçamento de 2013.
Sobre a obra
A ponte sobre o canal de Laranjeiras deverá custar aproximadamente R$ 597 milhões.
O projeto será dividido em quatro etapas. Primeiro será feita a fundação no solo embaixo da ponte. As escavações terão 2,5 metros de diâmetro e serão protegidas por camisas metálicas. A mais profunda de todas ficará a 75,8 metros de profundidade.
A segunda etapa da obra será a construção dos pilares de concreto. Numa terceira fase, será feita a colocação dos mastros, com 50 metros de altura em relação ao pavimento da ponte.
Em cada lado dos mastros serão instalados 15 cabos, totalizando 60, que terão a função de sustentar e dar equilíbrio à estrutura. Por último, a obra entra em fase de acabamento, quando são colocadas as proteções laterais, pavimentação e pintura de faixas.
Fonte:  Prefeitura Municipal de laguna
 Postado em Informativo da Ponte

Postado por: Jurandir S. Figueiredo

Deixe seu comentário

Outras notícias

Compartilhar: